Áreas e fluxos por pavimento

E-mail Imprimir

Partindo destas premissas e objetivos, o plano propõe uma reorganização das áreas e fluxos levando em conta a preferência por intervenções mínimas na estrutura física do complexo.
Térreo

Boa parte dos espaços do pavimento térreo, inclusive parte do terreno no entorno imediato do terraço, será aberto à visitação turística, aos alunos da escola teológica e ao público convidado para os eventos. Dessa forma, vislumbra-se um eixo flexível de espaços que será ocupado de acordo com a demanda em vários períodos do dia. Isto implica em uma reorganização dos fluxos. Os convidados para recepções após casamentos entrariam normalmente pela igreja. O acesso atual continuaria como o acesso principal, exceto para os turistas que teriam à sua disposição uma novo acesso e um novo roteiros. A escada localizada na sala do parlatório, que dá acesso ao primeiro pavimento, será de uso exclusivo dos frades e dos alunos da Escola Teológica. Um elevador, dando acesso aos dois pavimentos superiores, será instalado na atual copa existente no pavimento térreo.

Os espaços destinados à visitação turística  serão ampliados, com o roteiro sendo iniciado pela  Ordem Terceira, onde os visitantes terão acesso à Capela dos Noviços, à Sacristia e à nave da capela de São Roque,  a qual dará acesso à nave da igreja da ordem primeira e ao claustro. Este último será o elemento de distribuição para todos os outros ambientes ao seu redor (Sacristia, Capela de Sant’Anna, e Capela do Capítulo) e ao futuro museu para exposição de peças sacras e exibição de vídeos sobre o complexo franciscano,  que será criado no  lugar da biblioteca do térreo. Ao sair do claustro, por meio do parlatório, os visitantes terão acesso ao terraço e, de lá, ao terreno que receberá um tratamento paisagístico tornando-se um parque. Na saída do conjunto, está previsto um café e uma loja para a venda de souvenirs, publicações e guias turísticos, etc.  Estes serão localizados no local da atual refeitório enquanto que a atual cozinha  terá sua laje retirada, resgatando o antigo pátio que ali existia e que agora serviria para o café.  Sanitários modernos para o público serão também ali implementados.

Fig. 1 Pavimento térreo, novo roteiro de visitação turística
Fig. 1 Pavimento térreo, novo roteiro de visitação turística

Os espaços térreos do convento  possuem um enorme potecial para serem explorados como um espaço de eventos sociais, recepções empresariais,  reuniões científicas e técnicas e seminários. Para tal, devem ser adaptadas partes da estrutura física do conjunto e ampliada a área construída. Nesse sentido, está sendo proposto um novo bloco semi-enterrado contendo uma auditório para 150/200 pessoas, uma cozinha especializada para apoio aos eventos, banheiros, depósitos e lavanderias.  O teto deste novo bloco, que corresponde ao terraço existente entre a sacristia e o terraço principal, constituirá um novo terraço e ofertaria um novo espaço para eventos.  O atual auditório será transformado em uma sala multi-uso devidamente climatizada e aparelhada apra reuniões empresariais e técnicas.

Os eventos sociais como recepções sociais e de casamentos ocorrerá nos dois terraços, o antigo e o novo, liberando assim o claustro dessa sobrecarga. A utilização de um imóvel com estas características para eventos desta natureza implica em algumas restrições em relacão aos horários dos eventos e ao número de convidados.

Primeiro Pavimento

Fig. 2 Pavimento térreo, esquemas de áreas
Fig. 2 Pavimento térreo, esquemas de área

Este andar será destinado prioritariamente ao curso de teologia do Instituto Franciscano de Teologia de Olinda (IFTO). A escola seria assim ampliada e capacitada a prover serviços para um número maior de alunos, em ambientes qualificados para o desempenho das atividades de ensino. Também são previstos  ambientes e instalações para a residência temporária de alunos e professores visitantes. São sugeridas melhorias nas celas da face sudeste (lindeira à rua de São Francisco) para abrigar os novos estudantes residentes. A sala de aula existente no extremo sul do bloco conventual seria ampliada com a retirada de uma parede que divide de uma sala contígua. A biblioteca receberá melhoramentos para ser transformada na principal biblioteca da escola.

Fig 3 Primeiro pavimento, áreas
Fig 3 Primeiro pavimento, áreas

Segundo pavimento

O segundo pavimento será uma área destinada exclusivamente aos frades.  Para prover melhores condições de conforto, propõe-se a instalação de um elevador em uma das celas e a introdução de portas intercomunicando algumas celas de forma a possibilitar a existência de espaços mais amplos paras os frades residentes. As celas que estão servindo como depósito devem sofrer melhorias para servirem aos frades com melhores condições de habitabilidade. Propõe-se ainda a relocação da cozinha existente no térreo para este pavimento, visto que irá servir prioritariamente aos frades. A biblioteca existente neste andar também seria de uso exclusivo dos frades e teria suas estantes reformadas para receber os exemplares mais raros.

Fig 4 Segundo Pavimento, áreas
Fig 4 Segundo Pavimento, áreas


Deve ser viabilizada algum esquema de gestão que possa administrar esses espaços para que venham desempenhar  adequadamente suas novas funções e se converter em uma fonte de recursos para a própria manutenção do conjunto franciscano.

 
Você está aqui: Home Planos de ocupação Áreas e fluxos por pavimento